O que são chackras e corpos?

PUBLICADO EM: POR: Michaela

Os chackras são centros de energia dos corpos etéreos, ou seja, são vórtexes de energia por onde o prana, energia que vem do Universo, flui para dentro do nosso sistema de corpos sutis. São canais de energia que abastecem os nossos corpos desta energia que eles precisam. As diferentes culturas chamaram esta energia que vem do Universo de diferentes nomes: chi, prana, fluido vital, tudo significa a mesma energia, que flui da Fonte para nós, para os nossos corpos.

Os chackras são os canais pelo qual esta energia irriga tanto os corpos sutis quanto o físico e seus órgãos. Esta energia é a responsável pelo bom funcionamento dos órgãos e pela saúde dos mesmos. Assim como também estimula a regeneração das células de todo o nosso corpo e suas partes. Quando o fluxo dela está obstruído ou é interrompido para alguma parte do nosso corpo físico e deixa de circular ali ocorre o aparecimento de doenças físicas que em última instância podem gerar o desencarne, pois o corpo não sobrevive sem esta energia.

Existem milhares de pequenos chackras, que são como poros, espalhados pelo nosso corpo, e existem alguns chackras principais, que são os que estão ao longo do nosso tronco. Estes centros de energia principais são importantes pois fazem a distribuição da energia para os principais órgãos do nosso corpo físico e são os responsáveis por armazenar informações em forma de sensações e imagens, que são energia traduzida da linguagem de luz para a nossa linguagem (de palavras e frases, que o cérebro pode compreender) na forma de lembranças.

Estas lembranças que ficam armazenadas nestes centros de energia e que nós trazemos conosco, carregando em nossa aura, compõem os nossos Registros Áureos, e são as informações que trazemos de nossa ancestralidade e de nossas vidas passadas que ainda não transmutamos e que precisamos "trabalhar", em terapias, ou ao longo de nossas vidas, pois estas energias irão manifestar-se na forma de experiências que nos mostrarão qual aspecto nosso ainda precisamos curar.

Por isto, quando dizemos que os chackras estão obstruídos por energia densa ou que estão desequilibrados, queremos dizer que eles estão carregando estas informações que citei acima, e que dificultam a circulação da energia vital (prana) para o bom irrigamento do corpo. Esta energia densa, que fica armazenada nestes chackras principais, manifestam-se ao redor do nosso corpo, na forma de energia, como um eco das informações que carregamos conosco. Este eco que fica em nossa aura compõe a nossa frequência de vibração atual, e em conjunto com o Mental, determina o nosso coeficiente de luz que estamos vibrando naquele momento.

Os corpos a que nos referimos neste texto são os corpos principais do corpo humano, que é a classificação por densidade dos corpos. Assim, dizemos que temos 7 densidades diferentes de corpos, dos quais somente 4 deles estão aqui conosco na Matriz 3D de Gaia, e os outros 3 corpos mais sutis encontram-se fora da Matriz 3D de Gaia. São eles, em ordem do mais denso para o mais sutil:

Corpos presentes na Matriz de Gaia:

1- Corpo Físico
2- Corpo Etéreo ou Duplo Etérico
3- Corpo Astral ou Emocional
4- Corpo Mental Inferior ou Causal

Corpos que encontram-se fora da Matriz 3D de Gaia:

5- Corpo Mental Superior
6- Corpo Átmico
7- Corpo Búdico

Existe a definição de corpos que se refere ao desdobramento de corpos. Este termo é muito usado em tratamentos como apometria e terapia quântica, quando o tratamento tem o foco nestes corpos e se desdobra o corpo do paciente para melhor enxergá-lo ou tratá-lo. Neste caso, cada corpo da classificação de densidade (por exemplo, o corpo astral ou o mental) pode se desdobrar em vários corpos e navegar pelo ambiente de sua respectiva densidade (o corpo astral pelo plano astral, o corpo mental inferior para outras dimensões fora do tempo-espaço dentro da Matriz 3D de Gaia (fora do tempo linear). Neste caso, o número de corpos de cada ser humano será muito maior do que 7, será de dezenas de corpos desdobrados, dependendo do trabalho que o trabalhador da luz efetua.

Voltando à definição de corpos pela classificação de densidade, onde temos somente 7 corpos, podemos observar que há diferenças nos corpos masculino e feminino em relação às polaridades que eles assumem:

O corpo físico masculino tem polaridade positiva, pois é orientado para fora do corpo, enquanto que o corpo físico feminino tem polaridade negativa pois está orientado para dentro. Vemos isto não só nos órgãos reprodutores mas também na forma de manifestação física de ambos os gêneros: os homens quando se relacionam preferem atividades físicas expansivas como esportes, enquanto que as mulheres quando se reúnem preferem manifestações físicas introspectivas como conversar sentadas ou paradas.

Ao analisarmos o corpo astral ou emocional, que é o próximo corpo "mais para fora" depois do corpo físico (o corpo astral envolve o corpo físico e se extende para fora dele), percebemos que as polaridades se invertem: o corpo emocional masculino tem polaridade negativa e está orientado para dentro, que indica uma característica introspectiva, enquanto que o corpo emocional feminino tem polaridade positiva e está orientado para fora, o que indica característica expanviva. Por isto, as mulheres têm em geral uma maior facilidade em seres expansivas ao falar de seus sentimentos quando em comparação aos homens.

O corpo seguinte é o Mental, e novamente as polaridades se invertem: no corpo Mental masculino, a polaridade é positiva e está orientada para fora, enquanto que no corpo Mental feminino a polaridade é negativa e está orientado para dentro, conferindo uma característica masculina a de raciocinarem melhor logicamente e racionalmente, em relação ao gênero feminino.

O corpo Causal não é um corpo em si, mas a própria alma do Ser, e é o corpo que faz a interconexão do Eu que está encarnado com a sua matriz energética de Eu (Eu Superior). Este corpo ou consciência encontra-se fora da Matriz 3D de Gaia, e reúne as lembranças de todas as experiências que o Eu que encarna vive e já viveu, desde que iniciou sua incursão na matéria nos mundos de densidade abaixo dele. É também para onde o Eu que encarna retorna toda vez que ascende e deixa de ter a necessidade de encarnar na Roda do Carma planetária.