Eclipse de 16/09 no Atacama - Conexão

PUBLICADO EM: POR: Michaela

A fase de preparações pressegue, e eu sinto os mentores energizando a minha cabeça. Eles instalam ao redor da minha cabeça uma tiara de fios prateados com um cristal na frente do meu terceiro olho, igual ao que a Federação instalou no meu Eu bilocado na nave. Com este cristal, percebo que estou enxergando melhor, as cores estão mais vivas, tudo fica mais claro.

Os mentores dizem que eu devo pedir a ajuda dos pleiadianos e eu peço. Começo a sentir a presença da minha hierarquia pleiadiana e vejo na minha tela mental uma tenda indígena. Entendo que eu devo entrar na tenda e imadiatamente me vejo lá dentro. Estou cercada por espíritos xamãs. Eu agradeço a ajuda deles e eles começam a trabalhar o meu corpo, e eu sinto os efeitos no meu corpo físico diretamente.

Dos chackras dos meus pés começam a sair tubos dourados que descem até o centro da Terra. Quando eles penetram no Sol Central de Gaia, a minha consciência desce por este tubo e eu me vejo entrando num espaço todo de névoa dourada. Vejo que alguns irmãos trabalhadores da luz já estão lá. Estão em roda, de mãos dadas, e eu vou até eles e entro na roda com eles, dando as mãos também. Estamos todos vestindo vestes e vestidos dourados, que brilham em pequenos pontos de luz. Estamos cantando Auld Lang Syne, mas a letra está diferente. Fala de Gaia e de irmandade, e tem muitas partes que são sem letra, somente com o coro de nossas vozes. Não tenho palavras pra descrever o quanto estamos emocionados de estarmos juntos ali, é um momento extremamente lindo! Eu sinto em conjunto com todos eles, todos nós sentimos tudo juntos. A medida que o momento do eclipse vai chegando, mais e mais irmãos chegam e se juntam a nós, no nosso círculo.

No nível do meu corpo eu continuo sendo preparada pelos xamãs, no meu Eu da nave pela equipe da Federação e vejo que alguns Seres e pequenas naves se aproximam da cúpula da pousada mas não entram, ficam sobrevoando do lado de fora.

Então, de nossas cabeças no Núcleo de Gaia, começam a sair raios de luz dourados, que se conectam com o irmão do lado, fechando o nosso círculo com esta profunda conexão mental. Falta meia hora para o início do Eclipse e Gaia está pronta (esta informação vem até nós). Logo, ela irá unir-se a nós, ao nosso círculo de luz e às nossas essências, e nós seremos UM, todos nós e ela. Estamos todos extremamente ansiosos por este momento.

Vejo os planetas se movendo no espaço, indo para o seu alinhamento.

A imagem muda e eu vejo a nave da Federação. Estão todos prontos. Me pedem para que eu os convide para o meu corpo, para que iniciemos os preparativos finais. Me imaginei na nave, junto a eles e senti um profundo carinho, convidado-os a se unirem a mim. Lentamente, todos se aproximaram de mim e me abraçaram com muita ternura. Sinto seus corpos de luz e o meu corpo de luz expandindo-se, estamos nos fundindo em uma onda de muitas ondas, como o mar, dourado. Lentamente, todas as ondas vão ressoando na mesma vibração até que haja somente uma única onda dourada dentro da nave que sobe e desce, em uníssono.

Vejo muita luz verde esmeralda.

Lentamente, o coletivo da onda desce pelo canal de luz que conecta aquele meu Eu ao meu corpo físico pelo coronário e sinto-os chegando ao meu corpo físico como uma energia intensa, passando por mim e escorrendo até o meu Eu no Sol Central de Gaia. Vejo que o mesmo processo se dá com todos os meus irmãos e irmãs na roda, e muitas consciências chegam ao Centro de Gaia agora.

Faltam 10 minutos para o eclipse e todas as nossas consciências se unem, na roda, desta mesma forma.