Eclipse de 16/09 no Atacama - O Eclipse

PUBLICADO EM: POR: Michaela

O momento do eclipse (textos anteriores aqui e aqui):

Em um primeiro momento, senti uma energia forte de ativação na minha cabeça e fechei os olhos. Me vi percorrendo muitos caminhos, como estradas que levavam a casas e ao passar por dentro destas casas, haviam mais estradas. Ao final, vi alguns Seres que pareciam muito antigos. Vestiam vestes com símbolos, eram pequenos, magros e com rostos finos e cabeças com o topo largo, e carregavam energia em forma de geometrias sagradas de pura luz em suas mãos.

Eles me olharam com muito carinho e me ajudaram a me livrar de uma energia densa que ainda restava no meu corpo e que me causava desconforto enquanto eu estava naquele local com eles. As minhas densidades saíram de mim, junto com o que pareceu ser todo o meu envólucro do corpo físico, como uma roupa que eu estava vestindo e tirei, e eu vi que por debaixo do meu corpo eu tinha um corpo igual ao deles! Eu falei: "eu sou como vocês?" E eles responderam sorrindo. Colocaram nas minhas mãos algumas energias em forma de geometrias, e algumas delas se pareciam com a flor da vida!. Ao pegá-las, senti que elas se uniam a mim. Eles então "jogaram" outras geometrias pelo topo da minha cabeça, e eu senti aquelas geometrias descendo por todo o meu corpo e continuando a descer, passando por todos os meus outros Eus pelo meio do caminho, até chegar ao meu corpo 3D no hostel. Senti a energia percorrer todo o meu corpo físico e continuar descendo até o meu corpo bilocado no Sol Central de Gaia.

Chegando lá, eu já estava unida aos meus outros irmãos e irmãs no Centro de Gaia e senti que junto com aqueles códigos muitos outros Seres também desciam e coexistiam dentro do meu corpo.

Vi que os outros na roda também passavam pelo mesmo processo e cada vez nós éramos mais e mais Seres, dentro de Gaia. Eu conseguia sentir muitas raças dentro de mim e dos meus irmãos.

Neste momento, saímos do nosso círculo e começamos a caminhar de um lado a outro, levando estes códigos até pontos de onde estávamos e manipulando estes códigos. O local onde estávamos mudou de uma nuvem alaranjada para uma cena muito bonita com muita vegetação e muitas cores. À medida que manipulávamos aqueles códigos parecia que cocriávamos mais daquela cena, daquele lugar, como se carregássemos blocos de construção energéticos.

Então eu senti mais Seres se aproximando do espaço. Eles vinham em naves e dentro das naves haviam templos. Eram Anciãos da nossa galáxia e vinham para se unir a Gaia.

Dentro de Gaia, eu e meus irmãos estávamos agora dentro de um templo branco sem paredes e podíamos ver a vegetação do lado de fora. Haviam muitos pedestais espalhados pelo templo e em cima deles haviam crânios de cristal. Nos posicionamos na frente dos crânios, o meu corpo vibrava em muitas frequências, dentro do meu corpo eu agora via os muitos outros Seres que eu carregava comigo. Coloquei a mão esquerda em cima do crânio à minha frente e comecei a ativá-lo com a energia da geometria sagrada que eu havia recebido dos Antigos. O crânio começou a brilhar em luz dourada e arco-iris, e eu vi que isto ativava alguns locais do corpo de Gaia, locais importantes para Gaia.

Então um dos mentores que estava lá no templo comigo me intuiu a me comunicar com o Anciãos que estavam aguardando para desembarcar em Gaia e eu os convidei para se unirem em consciência e em essência a mim e a Gaia, em nome de todo o Coletivo de Gaia, e assim foi feito. Senti eles descendo através do meu corpo que estava no Atacama até o meu Eu no Centro de Gaia. E quando chegaram lá, todos nós nos unimos em essência.

Quando isto aconteceu, senti que eles não se uniam só a Gaia, mas também a mim e a todos os Seres que estavam comigo, dentro do meu corpo naquele momento, e todos nós demos um salto quântico até a 7D. Esta união selou o ingresso de Gaia na Escola dos Anciãos da nossa galáxia e a sua inscrição na Ascensão para a 7D/8D e acima.

Senti que a 7D não era uma energia, mas um conhecimento, um senso de Ser e uma aceitação da sua própria essência, lembrando que você já é 7D e acima e só aceitando retornar a este estado de Ser, diferente da 5D. E ao aceitar Gaia na escola de Anciãos e na escola de Ascensão 7D através dos nossos corpos, todos os anfitriões de Gaia (ou seja, todos do Coletivo de Gaia que estavam vibrando naquela mesma frequência naquele momento) também haviam sido aceitos na Escola da Ascensão da 7D.

Finalmente, me vi na frente da pirâmide de cristal no meio do deserto do Atacama. Depois de tantos meses visitando-a em sonhos, em visões, durante as minhas meditações, eu finalmente estava ali, tinha chegado o momento. Ela era enorme, feita de pura energia, e brilhava em minúsculos pontos prateados e azuis claros. Eu achei que iria tocá-la do lado de fora e ativá-la, como o crânio, mas foi diferente. A porta estava aberta e eu entrei.

Dentro da pirâmide estava vazio, não havia nada. Eu caminhei até o Centro e me sentei no chão. Então veio um insight do que eu deveria fazer: a 7D é uma consciência da Super Alma, que é UM com tudo. É o conhecimento de que você sempre foi UM com tudo e agora está retornado a este estado natural de Ser.

Então, neste momento, eu peguei todas as pedras da lua em minhas mãos e me uni à consciência delas. Depois expandi a nossa consciência de grupo, minha e dos cristais de Gaia, para a consciência milenar da pirâmide, desfazendo os limites do meu corpo e expandindo a minha essência para preencher toda a pirâmide, até tocá-la toda por dentro e me unir a ela. Eu me tornei a pirâmide. 

Neste momento, me sentindo do ponto de vista da pirâmide, vi que Ela era uma parte importante do corpo de Gaia, como um centro de energia ou um chackra. Nos conectamos com o meu Eu bilocado no Centro de Gaia, que ainda estava com a mão em cima do crânio de cristal, e fizemos juntos o download da energia arcangélica arco-íris das dimensões mais altas, deixando que as geometrias sagradas, que eu já havia gravado no crânio, fluíssem para a pirâmide, transmutando o nosso corpo-pirâmide e cristais para uma vibração mais elevada, cristalina, alterando nosso DNA e nos transformando em um corpo de pura luz arco-íris. A pirâmide mudou de uma energia prateada e azul clara para arco-íris.

Ao fazer isto, cocomitantemente com outros trabalhadores da luz em vários pontos de Gaia, todos nós, TUDO, transmutou para a 7D, 8D e acima. Eu vi Gaia brilhar e vi que os Anciãos construíam uma aura diamantina ao redor Dela.

Vi muitos falsos crânios de cristal escuros se desintegrando e vi que muitos templos escuros se enchiam de luz. Ouvi a frase "este lugar não é mais seguro para as trevas". Vi muitas fumaças escuras escaparem da superfície de Gaia para fora, para o espaço.

À medida que Gaia se enchia de luz, vi que eram construídas cidades com altas torres branco cristalinas nos céus de Gaia, solidificando sua transmutação.

Neste momento, vi que eu, Gaia, e todos que havíamos ingressado na Escola da 7D "piscávamos" na nossa nova frequência por uns segundos e podíamos ver o que estava oculto aos nossos olhos no espaço: vi as muitas naves dos Anciãos rodeando Gaia, onde antes parecia haver só um espaço vazio. Esta visão durou apenas alguns segundos e depois retornamos a nossa frequência atual, e as naves tornaram a ficar ocultas para nós.